Iniciativa do CNPq foi desenvolvida pela USP e oferece treinamento gratuito a interessados na área de bioterismo                                            

O curso de Capacitação no Uso e Manejo de Animais de Laboratório, oferecido na modalidade de ensino a distância, está com inscrições abertas até 5 de outubro. O treinamento é gratuito e voltado a profissionais e pesquisadores que atuam com bioterismo e modelos experimentais.

A iniciativa é resultado da proposta aprovada pela Rede Nacional de Biotérios (ReBioterio) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e integra uma das frentes de atuação do órgão para o fortalecimento da pesquisa brasileira. O curso foi lançado em julho deste ano e o primeiro período de inscrições atraiu cerca de 500 alunos.

As vagas são ilimitadas. O conteúdo do curso mescla videoaulas, materiais de apoio para leitura e testes de múltipla escolha. A plataforma digital também permite a interação entre os participantes e monitoria por plantões de dúvidas.

“Outro ponto positivo é que cada aluno pode determinar o ritmo do aprendizado, uma vez que aulas vão sendo abertas à medida que a pessoa avança nos módulos”, conta a corresponsável pelo curso e coordenadora da Rede USP Biotérios, Patrícia Gama, professora do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP. Ela divide a coordenação do curso com a professora da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP, Claudia Mori.

Parceria
A iniciativa busca a “capacitação e a qualificação de profissionais para atuarem na produção de animais de laboratório e que possam contribuir efetivamente para o bem-estar dos animais seja garantido”, explica o diretor de Ciências Agrárias, Biológicas e da Saúde do CNPq, Marcelo Morales, no vídeo de apresentação do curso.

O formato da capacitação teve o envolvimento multidisciplinar entre servidores da Universidade, docentes e parceiros. Patrícia reforça que a chamada da ReBioterio, do CNPq, permitiu à USP gerar um curso atualizado com envolvimento de diferentes profissionais que planejaram o conteúdo de forma ampla e integrada, considerando as particularidades e expertises de cada tema.

Mais informações sobre o conteúdo do curso e inscrição estão no site do ICB.

Por Juliane Duarte/ Comunicação Institucional do ICB – Publicado em 27/09/2018, no Jornal da USP

Foto: Ricardo Teles