Por Erika Yamamoto da Assessoria de Imprensa da Reitoria da USP, publicado originalmente  em 28 de junho de 2019, no Jornal da USP

Uma cerimônia realizada na noite do dia 27 de junho, reuniu dirigentes, pesquisadores, alunos e representantes de empresas e entidades da área para a celebração do Centenário da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) – uma das oito unidades formadoras da USP.

Abrindo o evento, a Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) executou o Hino Nacional brasileiro e depois apresentou a música Aquática, suíte nº 1 em Fá Maior HWV 348 e suíte nº 2 em Ré Maior HWV 349, de Georg Friedrich Haendel. Em seguida, o gerente de Região de Atendimento da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Diego Galvão Manriquez, conduziu a cerimônia de lançamento do selo postal e do carimbo comemorativo alusivo ao centenário.

O diretor da FMVZ, José Antonio Visintin, iniciou seu discurso falando sobre a história da Medicina Veterinária no Brasil e o surgimento do curso de Medicina Veterinária do Instituto de Veterinária, ligado ao Instituto Butantan, em 18 de dezembro de 1919.

“A FMVZ tem o DNA de uma profissão extremamente social, comprometida com o bem-estar animal, com a proteção das matas e dos mananciais e com a produção de alimentos, especialmente para os mais necessitados. Para isso, devemos estar prontos para desenvolver pesquisas e formar recursos humanos conscientes para desempenhar uma Medicina Veterinária de alta precisão, capaz de compensar a redução das áreas de produção”, afirmou Visintin.

O diretor elencou os principais marcos na trajetória da Faculdade e lembrou daqueles que se dedicaram para a construção dessa história. “Para atingir estes 100 anos de sucesso no ensino, pesquisa e extensão, a FMVZ contou com o esforço de todos os seus docentes, funcionários e alunos. Também foi fundamental a atuação dos seus dirigentes como catalisadores, superando as dificuldades e obstáculos para o contínuo crescimento e modernização da instituição até atingir esta data histórica como uma das melhores do mundo”, lembrou o diretor.

No evento também aconteceu a entrega de homenagens às pessoas e instituições que contribuíram para o fortalecimento da faculdade. Entre os homenageados estavam o reitor Vahan Agopyan; o vice-reitor Antonio Carlos Hernandes; o ex-reitor Jacques Marcovitch; o presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária, Francisco Cavalcante de Almeida; e o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo, Mario Eduardo Pulga.

Scientia Vinces

O reitor Vahan Agopyan aproveitou a ocasião para enfatizar a importância que as escolas laicas criadas no final do século 19 e início do século 20 – entre elas o Instituto de Veterinária, que seria o embrião da Escola de Medicina Veterinária – tiveram para o desenvolvimento do estado de São Paulo.

“A pesquisa desenvolvida em São Paulo, que se destaca não só no Brasil como no mundo, é resultado de mais de um século de investimentos do estado em educação de qualidade. No começo do século passado, São Paulo era apenas uma província pobre, mas seus líderes e governantes acreditaram que a única possibilidade de vencer essa situação seria por meio do conhecimento e da formação de profissionais capacitados”, explicou o reitor.

“Investimos bem. Nesses 100 anos, a FMVZ transformou e modelou toda uma área de desenvolvimento econômico do nosso País e continua a cumprir sua missão. A excelência é uma busca contínua e na USP todas as suas 42 unidades estão imbuídas com o objetivo de melhorar sempre e oferecer à sociedade paulista e ao Brasil as melhores condições de ensino e pesquisa possíveis. Comemorar esse centenário é muito importante, pois precisamos contar essa história vitoriosa para que as futuras gerações saibam como se forja uma nação”, afirmou Agopyan.

Homenagens *

Ainda receberam homenagem os representantes das  faculdades públicas co-irmãs; o representante do Instituto Butantan, os ex-diretores da FMVZ; professores aposentados mais antigos de cada departamento; os ex-servidores mais antigos; os servidores da ativa com maior tempo de serviço no campus de São Paulo e no de Pirassununga; as entidades de classe; o artista plástico criador da Minerva que faz parte dos selos institucional e filatélico; e as empresas parceiras na programação festiva do Centenário: Associação de Criadores de Búfalos; Conselhos Federal e Regional de Medicina Veterinária; as empresas Ourofino; Zoetis Brasil; e Semana Acadêmica Veterinária das Turmas 79, 80 e 81.

Exposições

A sessão solene de comemoração contou ainda com uma exposição com a linha do tempo com os principais fatos  da trajetória do curso que deu origem à FMVZ USP, desenhos de Floreal Arias retratando as sedes que o curso ocupou desde 1919 e estátuas comemorativas de vários aniversários da Faculdade.

Confira as fotos de todo o evento aqui.

*Com informações da Assessoria de Comunicação/FMVZ USP