Dois docentes da FMVZ-USP recebem reconhecimento do CRMV

Professores Enrico Lippi Ortolani (VCM) e Pietro Sampaio Baruselli (VRA) receberão prêmio no dia 14 de setembro

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP) premiará dois professores da FMVZ-USP,  durante a programação da 2ª Semana do Médico-Veterinário, em reconhecimento ao importante trabalho que fizeram e fazem em suas áreas de atuação.

Enrico Lippi Ortolani receberá o Prêmio Walter Maurício Corrêa (Ensino da Medicina Veterinária). Graduado pela Universidade de São Paulo (USP), com mestrado em Patologia Clínica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), doutorado em Parasitologia e Livre-docência, também pela USP, e pós-doutorado pelo Moredun Research Institute em Edimburgo- Escócia. É professor titular do Departamento de Clínica Médica, foi  diretor da FMVZ-USP de 2012 a 2015, quando desempenhou intensa atividade no estabelecimento de convênios com universidades do exterior e membro da Conferência Global da OIE em Educação Veterinária.  Sua busca por conhecimento está intimamente atrelada ao seu encantamento  pelo ensino. Ele conta que logo após a graduação surgiu a oportunidade de lecionar a disciplina “Doenças Nutricionais e Metabólicas.”

“Meu objetivo era atuar como clínico de bovinos. Por sorte do destino, fui parar na docência em clínica, onde pude unir a área que mais me atraía na profissão à experiência de ensinar.” Ortolani, foi diretor da FMVZ-USP e, em 30 anos de atuação como professor, fez inúmeras contribuições ao ensino, ajudando, por exemplo, na formulação de perguntas para o Exame de Certificação do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), onde integrou a Comissão Nacional de Educação (2007-2009).

Ortolani atribui sua dedicação ao sentimento de gratificação por contribuir com os alunos na identificação de seus talentos diante de tantas possibilidades que a profissão oferece. “Busco sempre olhar os alunos de forma especial e sou feliz por ser professor.”

A pesquisa como missão em prol da saúde

Pietro Sampaio Baruselli, que receberá o Prêmio Moacyr Rossi Nilsson (Pesquisa), dedica a carreira, de 33 anos, à pesquisa na área de Reprodução Animal, campo pelo qual passou a se interessar logo no ingresso na faculdade. É professor

Baruselli é graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), especializado em Reprodução Animal pela Universidade de Turim, na Itália, com mestrado e doutorado na mesma área pela USP, onde também se tornou livre-docente no Departamento de Reprodução Animal (VRA). Na Universidade de Queensland, na Austrália, fez pós-doutorado. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Tecnologia de Embriões e o representante brasileiro no Congresso Internacional em Reprodução Animal (ICAR).

Em sua atuação, focou na eficiência reprodutiva e aplicação de biotecnologia, em trabalhos de inseminação artificial e transferência de embriões. A experiência levou-o a participar do desenvolvimento de modelo reprodutivo para fazendas brasileiras, que contribuiu para o que afirma ter sido uma revolução do setor.

“Exemplo disso é o que observamos nas matrizes. Há aproximadamente 15 anos, somente 5% delas eram inseminadas. Atualmente, esse índice é de 12%, sendo que são utilizadas tecnologias de sincronização e programação da ovulação das vacas”, ressalta Baruselli, que considera resultado desse novo contexto os R$ 2,5 bilhões movimentados pela cadeia de carne e leite do País.

Para ele, o sentimento é de gratificação. “Atuando na pesquisa pude contribuir para o aumento da produtividade, avanço econômico e também com a valorização dos médicos-veterinários da agropecuária brasileira. Sinto que cumpri meu dever de pesquisador.”

No final de 2017, Baruselli foi eleito pela Revista Dinheiro Rural, da Editora Três, um das 100 personalidades mais influente do agronegócio brasileiro.

Demais premiados

Na ocasião, também serão premiados  Celso Alberto Gonçalves, graduado na FMVZ-USP, por sua participação veemente no controle da Febre Aftosa e da Raiva em herbívoros e o professor José Maurício Barbanti Duarte, da Unesp-Jaboticabal, por sua atuação em Medicina de Animais Selvagens.grande atuação técnica na Estação Quarentenária de Cananéia incluindo a recepção da missão da Animal and Plant Health Agency.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação do CRMV.

 

 

 

Anúncio_Alumni_USP
  • 2
  • 527
  • 183
  • 239.810